O que você quer para o seu filho?


Daniela Folloni
por: Daniela Folloni
Jornalista fundadora e diretora de conteúdo do Portal It Mãe
A cantora Shakira A cantora Shakira, que é mãe e tem uma fundação focada em ajudar crianças, a Pés Descalços, participou do fórum em Nova York (foto: divulgação)

 

O que você quer que seu filho seja? Se você respondeu algo como alegre, bondoso, honesto, respeitador e educado, está super alinhada com o resultado do estudo ‘Esperanças e desejos das mães’ (no original, ‘Moms’ Hopes & Wishes’) divulgado na quinta-feira, 24 de setembro, pela Fisher-Price. O estudo conduzido pelo centro de pesquisa Illuminas Global, mediu as atitudes dos pais e a abordagem do desenvolvimento da primeira infância com 3.500 novas e futuras mamães em sete países: Brasil, China, México, Rússia, França, Reino Unido e Estados Unidos.

Ele foi apresentado durante um fórum que reuniu especialistas internacionais em desenvolvimento da primeira infância, incluindo a mãe, filantropa e cantora pop, Shakira.

O estudo mostra que mães e pais da geração millennial estão se esforçando para obter o equilíbrio entre inteligência emocional e intelectual – ou QI e QE – enquanto ajudam seus filhos a alcançar seu potencial único. “QE, ou inteligência emocional, é a habilidade de entender emoções em si mesmo e nos outros e usar esse entendimento para atingir objetivos positivos”, disse Sara Harkness, Professora e Diretora do Centro do Estudo para Cultura, Saúde e Desenvolvimento Humano da Universidade de Connecticut, e consultora da pesquisa. “Embora o QI tradicional seja importante para o aprendizado de novas informações e para o pensar analiticamente, as pessoas com alta inteligência emocional têm mais facilidade em fazer e manter amigos. Eles também são mais bem-sucedidos na escola e no trabalho”.
Veja algumas conclusões do estudo:

 Otimismo sobre o futuro brilhante do bebê Quando perguntadas sobre as oportunidades que os seus filhos terão comparadas com as oportunidades que elas mesmas tiveram, as mães de cinco dos sete países sentem que seus filhos terão uma vida melhor, sendo mais de 80% desse índice registrado na China, México e Rússia. O que faz com que a mãe se sinta otimista ao criar um bebê? O acesso à educação foi a resposta número um em todos os países, ficando acima até mesmo de segurança, água potável, plano de saúde e a da capacidade de sustento.

 

O primeiro e melhor professor Todos os países têm ampla concordância de que a relação dos pais com o bebê é o principal alicerce para o desenvolvimento saudável. No entanto, foram o Brasil e a China que mais concordaram com a afirmação: “Meu filho pode aprender mais através de interações comigo”.

 

Deixe as crianças serem crianças Cerca de metade das mães entrevistadas sentem que é importante estimular as crianças para que elas atinjam seu potencial pleno e para alcançarem metas de forma rápida e à frente dos outros. Isto foi especialmente evidente no Brasil e no México, seguido pela China. Mas independentemente das suas diferentes visões no seu papel como mães, todas concordaram que o mais importante é ter em mente que para o desenvolvimento saudável é preciso deixar as crianças serem crianças.

 

O poder da brincadeira O estudo revelou que as mães estão totalmente dispostas a brincar com o seu filho. Uma das afirmações mais votadas foi a de que “Brincar é a forma como as crianças aprendem mais naturalmente”.

 

  • Daniela Folloni

    Jornalista, mãe de Isabela e Felipe, trabalhou nas revistas Vogue, Cosmopolitan e Claudia. Acredita que toda mãe merece sucesso, diversão, romance e oito horas de sono

Data da postagem: 25 de setembro de 2015

Tags: , , , ,

Vale a pena dar uma olhada na minha seleção de produtos incríveis e serviços
 que facilitam sua vida de mãe ;)