Pentes e escovas: como escolher os seus


Dra. Carla Bortoloto
por: Dra. Carla Bortoloto
Médica especializada em dermatologia clínica e cirúrgica

Do desembaraçar dos fios à finalização do penteado, escovas e pentes tem uma função aparentemente simples, mas são grandes aliados da beleza e saúde dos cabelos. Isso porque se escolhidos de maneira errada, podem ocasionar danos às madeixas, desde ressecamento e surgimento (ou aumento) do frizz, até quebra ou, até mesmo o arranque (!) de fios. Anote as dicas para você e para sua filha!

O seu pente ideal

Os pentes que melhor se adaptam a todos os tipos de fios são aqueles com dentes largos e de material não condutor, como madeira ou osso. Esse modelo de pente, além de facilitar o desembaraçar e pentear dos fios, evita que se rompam.

A escova certa para cada tipo de cabelo

Já a escolha das escovas deve levar em conta dois fatores: seu tipo de cabelo e resultado que se pretende alcançar. Escovas com cerdas em duas alturas e bolhinhas nas pontas são melhores para os fios mais grossos e cacheados. Já para os cabelos finos, escovas com cerdas em uma única altura e sem bolinhas nas pontas, são melhores. Escovas retas podem ser utilizadas na secagem dos fios, enquanto as redondas os modelam.

E na hora de higienizar

Para manter a saúde dos fios e do couro cabeludo, também é fundamental higienizar pentes e escovas. Isso porque os resíduos de poluição, suor e outras sujidades vão se acumulando nesses utensílios a cada uso. Além disso, o fato de ficarem no banheiro (ambiente úmido), propícia a proliferação de fungos e bactérias, que acabarão sendo levados aos cabelos com seu uso.

Boas práticas no dia-a-dia!

As “boas práticas” para o uso de pentes e escovas começa no dia-a-dia, removendo-se após cada utilização os fios que porventura tenham se prendido neles. E a cada seis meses, esses acessórios devem passar por uma limpeza mais “profunda”, a fim de remover os resíduos acumulados. Os pentes devem ser, primeiramente, lavados com água e sabão neutro. Depois devem ficar de molho por cerca de 30 minutos em uma mistura de água morna e três colheres de bicarbonato de sódio (para que resquícios de gordura e outras sujidades se desprendam). Caso sejam de plástico, devem ficar submersos por 30 minutos em uma solução com um litro de água e uma colher de sopa de água sanitária, para desinfecção.

Nas escovas, comece essa higienização retirando cuidadosamente (com ajuda de um pente) os fios presos às suas cerdas. Depois, misture água morna e sabão neutro (ou xampu infantil) e, com ajuda de uma esponja macia, lave bem toda a escova. Se a escova estiver muito impregnada, deixe-a de molho por 30 minutos em água e xampu neutro. Enxague em água corrente, retire o excesso de água e deixe secar naturalmente em local ventilado e protegido do sol. Lembre-se que ela deve estar completamente seca antes de voltar a utilizá-las.

Quando renovar suas escovas e pentes

Anualmente escovas e pentes devem ser substituídos. Um indicativo de que a vida útil da sua escova está chegando ao fim é quando as bolinhas nas pontas das cerdas começam a se desprender. E vale sempre ressaltar que ao perceber qualquer alteração no cabelo ou no couro cabeludo, o dermatologista/ tricologista deve ser consultado.

  • Dra. Carla Bortoloto

    Médica especializada em Dermatologia clínica e cirúrgica, tricologista, professora da Pós-Graduação em Dermatologia das Faculdades BWS, Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia Clínico Cirúrgica (SBDCC) e da American Academy of Dermatology (AAD)

Data da postagem: 3 de fevereiro de 2020

Vale a pena dar uma olhada na minha seleção de produtos incríveis e serviços
 que facilitam sua vida de mãe ;)