O brincar de cada fase


Equipe de Pediatras Fleury Medicina e Saúde
por: Equipe de Pediatras Fleury Medicina e Saúde
Todo mês, um médico especialista escreve para as it-mães
Brincar de cada fase It Mãe
Brinquedo para cada fase da criança It Mãe

Dra. Daniela Piotto, pediatra do Fleury Medicina e Saúde

O melhor brinquedo é aquele que estimula a criança à ação, à imaginação e à aprendizagem, respeitando o desenvolvimento de cada momento. Afinal, tudo tem seu tempo, inclusive o brincar de cada fase.

A frase acompanha quase diariamente os papais e as mamães, uma vez que observam cada fase de descobertas de seu pequeno. No brincar também é assim, visto que cada nova etapa leva a criança por um prazeroso caminho de descobertas.

Portanto, ao brincar, a criança inicia o seu processo de autoconhecimento, entra em contato com a realidade externa e, a partir das relações vinculares, passa a interagir com o mundo. Além disso, o brinquedo torna-se instrumento de exploração e estímulo com o papel fundamental no desenvolvimento infantil em todos os aspectos: motor, cognitivo, linguagem e social.

Há cinco categorias para os brinquedos, de acordo com o estímulo que eles promovem:

  • Simbolismo (faz de conta): bonecos, carrinhos, objetos de cozinha e outros.
  • Arte: giz, livros de colorir, tinta, massinha.
  • Linguagem: jogos de cartas, letras de brinquedo, jogos de tabuleiro.
  • Coordenação motora fina: blocos, formas de encaixe, quebra-cabeça, trenzinhos.
  • Coordenação motora grossa: carros, triciclos, brinquedos de puxar e empurrar, corda.

Os brinquedos devem ser adaptados à idade da criança: ao mesmo tempo em que ela deve ter a aptidão necessária para brincar com o objeto, ele, por sua vez, deve desafiá-la, incentivando novas habilidades. Os brinquedos mais simples são aqueles com maior potencial para estimular a imaginação e potencializar o desenvolvimento infantil. Nenhuma tela ou videogame substitui a sensação do toque, da descoberta das diferentes texturas, do jogo de empilhar, da sensação de encaixe do quebra-cabeça ou do jogo de bola com os amigos.

E o que comprar? A seguir, um guia adaptado para cada fase:

Período sensório motor (0 a 2 anos)

Nos primeiros meses de vida até os dois anos há um grande salto no desenvolvimento psicomotor, com a descoberta do próprio corpo e do ambiente, por isso, os estímulos sensoriais são fundamentais nesta faixa etária.  É a fase do tocar, olhar, cheirar, experimentar, escutar, deslocar (se arrastando, engatinhando, andando), manipular, repetir, explorar, imitar.

De 0 a 4 meses

  • Móbiles coloridos
  • Móbile que se movimenta
  • Móbiles sonoros

Dos 4 aos 8 meses

  • Móbiles colocados ao alcance da mão da criança
  • Mordedores, chocalhos
  • Bichinhos de vinil
  • Bola-bebê, de diferentes texturas

Dos 8 aos 12 meses

  • Brinquedos de puxar e de empurrar
  • Bichos de pelúcia
  • Bonecas de pano
  • Brinquedos que possam ser manipulados sem oferecer perigo e estimulem a criança a interagir
  • Bichinhos flutuantes de borracha para a hora do banho
  • Telefoninhos e objetos que produzam sons por meio de botões para apertar, girar ou empurrar

Dos 12 aos 18 meses

  • Brinquedos pedagógicos (brinquedos de encaixe e com superfícies espelhadas; argolas; objetos para martelar, empilhar e desmontar)
  • Brinquedos de montar que estimulam o tato e a coordenação motora
  • Carrinhos de bebê para empurrar

Dos 18 aos 24 meses

  • Brinquedos de empurrar e puxar e de montar e desmontar
  • Carrinhos de madeira e de montar
  • Blocos de construção
  • Triciclo ou bicicleta sem pedal, que a criança movimente com os pés no chão
  • Objetos com texturas, sons e cores variados
  • Livros e álbuns de fotos com ilustrações dos familiares e objetos conhecidos
  • Escorregador, balanço

Período das operações concretas – o grande explorador (2 a 12 anos)

Dos 2 aos 4 anos

A partir dos 2 anos, a criança gosta de explorar, fazer de conta, imitando os adultos e sempre atentos aos sons ao redor. Gosta de estar com outras crianças, começa a dividir, afirmar-se, adora imaginar, fantasiar-se, desenhar, socializar, colaborar. Por isso, nesta faixa etária, brinquedos sonoros e aqueles que estimulam as brincadeiras mais imaginativas são os mais interessantes:

  • Bonecas, panelinhas, brinquedos de casinha
  • Instrumentos musicais
  • Máscaras, chapéus, fantasias e capas
  • Bichinhos de plástico e de pelúcia
  • Quebra-cabeças
  • Carros, caminhões e aviões
  • Cabanas e casinhas
  • Triciclo ou bicicletas

Dos 4 aos 6 anos

Neste momento, cada brinquedo faz parte do cotidiano. Então, aposte nas opções que instigam a memória, o raciocínio, a criatividade e a coordenação motora:

  • Fantasias
  • Blocos de construção
  • Material para pintura e desenho, massinha de modelar
  • Jogos da velha, quebra-cabeças
  • Jogo de histórias

Dos 6 aos 8 anos

Nessa faixa etária, as crianças gostam de brincar com outras pessoas. Portanto, neste momento, vale apostar em jogos de regras e brinquedos que ajudem a gastar energia e a movimentar o corpo, incentivando as brincadeiras ao ar livre e em grupos:

  • Bicicleta, skate, patins, bolas e pipas
  • Jogos de montar que sejam desafiantes
  • Jogo de construção
  • Jogos de ciência
  • Quebra-cabeças
  • Ferramentas de brinquedos

Dos 8 aos 12 anos

A partir desta idade, as crianças já têm capacidade para jogos que exigem raciocínio e estratégia, e começam também a desenvolver seus gostos e preferências:

  • Blocos de montar avançados e jogos de construção
  • Jogos de tabuleiros
  • Kits de mágica
  • Instrumentos musicais
  • Jogos científicos
  • Quebra-cabeças com maior número de peças

Por fim, é sempre importante verificar a faixa etária adequada do brinquedo para criança, selos de segurança e avaliar se o objeto não fornece risco ao seu filho. Assim, com essas orientações, todos ficarão confortáveis em participar do mundo mágico do brincar.

  • Equipe de Pediatras Fleury Medicina e Saúde

    O Fleury Medicina e Saúde conta com uma equipe de pediatras nas unidades Fleury Kids, estruturadas especialmente para o atendimento diagnóstico ambulatorial pediátrico (0 a 12 anos) e criadas sob um conceito totalmente diferenciado para receber não só a criança que tem exames programados, mas também aquela que acabou de sair do pediatra com uma queixa aguda e que precisa de esclarecimento rápido, evitando assim ambientes hospitalares. Dentre eles, há pediatras especializados em imunização, endocrinologia, reumatologia, alergia, infectologia, entre outros para esclarecer as dúvidas das famílias em relação aos exames de seus filhos, oferecer suporte nos procedimentos, acompanhar os resultados e, em determinados casos, garantir a liberação dos laudos em um prazo reduzido, além de prestar consultoria ao pediatra da criança para que o médico solicitante consiga concluir o diagnóstico e tomar a decisão terapêutica de forma mais ágil e precisa.

Vale a pena dar uma olhada na minha seleção de produtos incríveis e serviços
 que facilitam sua vida de mãe ;)