Manchinhas brancas na pele? A dermato explica


Dra. Carla Bortoloto
por: Dra. Carla Bortoloto
Médica especializada em dermatologia clínica e cirúrgica
As sardas brancas são pequenas e arredondadas e surgem principalmente nos braços, pernas, colo e face (foto: 123TRF)

As temperaturas começaram a subir e você estava pronta para colocar os bracinhos de fora quando percebeu manchinhas brancas na pele? Não precisa se preocupar! Muitas vezes confundidas com vitiligo, as sardas brancas (Leucordermia Gutata) são pequenas e arredondadas manchas brancas, totalmente benignas, que surgem principalmente nos braços, pernas, colo e face.

Fatores genéticos e efeitos do sol

Elas são causadas por fatores genéticos e, principalmente, pelo dano solar, que é cumulativo, podendo surgir mesmo anos após a pessoa parar de se expor ao sol, e continuar a aparecer por algum tempo. Ou seja, o surgimento destas manchas demonstra que a pele sofreu um fotoenvelhecimento severo!

Como prevenir as manchinhas brancas

Para prevenir o surgimento ou agravamento do quadro, é fundamental a utilização de protetor solar com FTP 30, no mínimo, e reaplicação a cada duas horas. Também é importante evitar a exposição solar no período entre as 10h e 16h, quando a incidência de raios solares é maior.

Tem tratamento, sim

Já para quem apresenta essas manchinhas brancas na pele, alguns tratamentos realizados em consultório podem ajudar a recuperar a uniformidade da pele. Entre eles estão o uso de lasers, a dermabrasão e a crioterapia com nitrogênio líquido.  Esses procedimentos visam a remoção da camada mais superficial da pele e a estimulação do processo cicatricial.

Todos esses tratamentos são indicados para todos os tipos de pele, sendo a escolha do método individualizada caso a caso. Além disso, o fator de cicatrização da paciente também é levado em consideração na escolha do procedimento. Para iniciar o tratamento, a pele deve estar limpa e livre de lesões, alergias ou infecções. Para obter o resultado desejado, podem ser necessárias de duas a quatro sessões, com intervalo de um mês entre elas. Como o tratamento forma um pequeno “machucado” nos pontos das sardas, deve-se manter a pele limpa. Também pode ser prescrito pelo dermatologista o uso de pomada cicatrizante. Deve-se também evitar, sol, praia, piscina e a remoção precoce das casquinhas.

  • Dra. Carla Bortoloto

    Médica especializada em Dermatologia clínica e cirúrgica, tricologista, professora da Pós-Graduação em Dermatologia das Faculdades BWS, Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia Clínico Cirúrgica (SBDCC) e da American Academy of Dermatology (AAD)

Data da postagem: 13 de novembro de 2020

Tags: , ,

Vale a pena dar uma olhada na minha seleção de produtos incríveis e serviços
 que facilitam sua vida de mãe ;)