Acne na gravidez: é normal?


Dra. Carla Bortoloto
por: Dra. Carla Bortoloto
Médica especializada em dermatologia clínica e cirúrgica
A acne na gravidez é causada pelas mudanças hormonais durante o período, principalmente pelo aumento do hormônio gonadotrofina coriônica humana – hCG (foto: arquivo)


Não é raro as futuras mamães se deparem com o surgimento de acne na gravidez. Algumas, inclusive, acreditam que isso seja pressagio de nascimento de uma menina. Mas não. Isso é mito.

Por que surge acne na gravidez?

A acne na gravidez é causada pelas mudanças hormonais durante o período. Principalmente pelo aumento do hormônio gonadotrofina coriônica humana – hCG (produzido pela placenta durante a gestação) e da progesterona. Eles fazem com o que o couro cabeludo e a pele produzam mais sebo.  Além disso, mulheres com tendência à acne ou que apresentaram quadro de acne durante a adolescência, têm maior predisposição em tê-la durante a gestação.
Regiões do rosto – na linha mandibular, na lateral da boca e próximo à raiz dos cabelos – pescoço, colo, ombros e a região superior das costas, costumam ser as mais acometidas pelo problema, mas algumas gestantes também podem apresentar acne na região glútea.

Prevenção e tratamento


Em geral o quadro de acne gestacional costuma melhorar após o primeiro trimestre de gravidez e, depois o parto, com a volta dos hormônios à normalidade, o estimulo às glândulas sebáceas diminuem, assim como a oleosidade da pele e a acne.
Mas isso não significa dispensar os cuidados diários com a pele. Para remover o excesso de sebo da pele é fundamental mantê-la higienizada, lavando-a duas vezes ao dia com sabonetes específicos para pele oleosa ou com acne. O uso de protetor solar, fator 30, no mínimo, também é indispensável para evitar que as acnes manchem a pele durante a cicatrização.

Manter uma alimentação balanceada, praticar atividades físicas leves (quando liberado pelo obstetra) e procurar controlar o estresse e ansiedade, são outros fatores que podem contribuir para a prevenção e controle do quadro acneico.

Já a escolha de um tratamento para acne durante a gestação deve ser feita com cautela, uma vez que alguns deles podem prejudicar o bebê. Ativos como ácido azelaico e ácido glicólico, em concentrações baixas, podem ser utilizados em algumas fases da gestação. Alguns tipos de peeling, como o de cristal, também podem ser feitos. Mas, atenção: antes de passar qualquer produto na pele, tanto o dermatologista, como o obstetra, devem ser consultados para saber quais tratamentos/ medicamentos estão liberados em cada fase gestacional.

  • Dra. Carla Bortoloto

    Médica especializada em Dermatologia clínica e cirúrgica, tricologista, professora da Pós-Graduação em Dermatologia das Faculdades BWS, Membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia Clínico Cirúrgica (SBDCC) e da American Academy of Dermatology (AAD)

Data da postagem: 16 de dezembro de 2020

Vale a pena dar uma olhada na minha seleção de produtos incríveis e serviços
 que facilitam sua vida de mãe ;)