Vacina contra a gripe: imunização 2020 será antecipada


Redação It Mãe
por: Redação It Mãe
Nosso it-team produz o conteúdo mais antenado para mães
A campanha de vacinação contra a gripe será antecipada por causa do coronavírus (foto: Deposit Photos)

Se prepare para levar seu filho para tomar a vacina contra a gripe ou você mesma ser imunizada, se estiver grávida, mais cedo. A campanha de imunização que costuma começar na primeira quinzena de abril, será antecipada para início em 23 de março.

Qual o motivo de começar mais cedo a vacinação?

O novo coronavírus. Mas não se confunda. A decisão de antecipar a vacina contra o vírus que transmite a gripe, também conhecida como Influenza, não tem relação com prevenção contra o coronavírus – ainda não foi desenvolvida uma vacina para proteger as pessoas contra o coronavírus e não se sabe se a vacina contra Influenza pode ter algum efeito favorável no que diz respeito a imunizar a população.

Então, porque antecipar a vacinação contra Influenza? Para agilizar o diagnóstico de coronavírus. Segundo nota do Ministério da Saúde:

“As 75 milhões de doses começarão a ser aplicadas a partir de março. A medida é uma forma de auxiliar os profissionais de saúde a descartarem influenza na triagem de casos para o coronavírus.”

Isso porque alguns dos sintomas da gripe são os mesmos que os do coronavírus.

Sintomas da gripe

Fazem parte da lista dos mais comuns: febre alta (acima de 38 graus), dores musculares, tosse, dor de garganta, calafrios, indisposição geral.

Sintomas do coronavírus

Os mais comuns, segundo a Organização Mundial da Saúde, são tosse seca, febre e cansaço. É possível também sentir dores no corpo, congestionamento nasal, inflamação na garganta ou diarreia (esses sintomas costumam ser leves).

O Ministério da Saúde também disse que vai antecipar a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza como estratégia de diminuir a quantidade de pessoas com gripe nesse inverno.

Quem é prioridade na vacinação contra gripe

Primeiro, devem ser vacinadas gestantes, crianças até seis anos, mulheres até 45 dias após o parto e idosos, – esses grupos são, historicamente mais vulneráveis à doença.

  • Redação It Mãe

    Nossa equipe está sempre super antenada produzindo o melhor conteúdo para as mães. Tem alguma sugestão? Mande para contato@itmae.com.br

Data da postagem: 28 de fevereiro de 2020

Tags: , , , , ,

Vale a pena dar uma olhada na minha seleção de produtos incríveis e serviços
 que facilitam sua vida de mãe ;)