Sinais de câncer infantil


Equipe de Pediatras Fleury Medicina e Saúde
por: Equipe de Pediatras Fleury Medicina e Saúde
Todo mês, um médico especialista escreve para as it-mães
15 de fevereiro é o dia internacional de luta contra o câncer infantil

Patrícia Tosta Hernandez, pediatra do Fleury Medicina e Saúde

Pais, mães e responsáveis estão sempre alertas a quaisquer sinais de que a saúde dos filhos não está muito bem, como coriza, elevação da temperatura corporal, dor abdominal etc. Afinal, doenças respiratórias e febre são muito comuns na infância. Infelizmente, não são apenas as infecções virais do dia a dia que colocam familiares em estado de atenção. Em alguns casos, dor de cabeça, vômitos, alterações visuais, perda de peso e de apetite podem sinalizar doenças mais graves, como o câncer infantil.

As neoplasias ocorrem quando o controle de crescimento celular deixa de existir e há proliferação rápida e anormal das células que se infiltram pelos tecidos. Ao longo dos anos, com a diminuição da propagação das doenças infectocontagiosas e da mortalidade por causas evitáveis na infância por meio da melhoria das condições gerais de vida, serviços de saúde e de políticas voltadas à saúde infantil, o câncer passou a representar a primeira causa de óbito por doença, na faixa etária entre 1 a 19 anos de idade. E, ainda que considerado raro, se comparado à prevalência em adultos, a estimativa é que em 2020 ocorram 8.460 novos casos de câncer infanto-juvenil, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca).

Há dois momentos de maior incidência do câncer infantil: entre 4 e 5 anos e entre 16 e 18 anos. Nas crianças e adolescentes, os tipos de câncer mais comuns são as leucemias, os tumores do sistema nervoso central e os linfomas. Algumas síndromes genéticas e malformações congênitas também podem estar associadas a neoplasias na infância e, portanto, é preciso ficar atento a crianças com alguma dessas condições.

Dependendo da faixa etária, há predominância de alguns tipos de câncer:

Leucemia Aguda: o tipo mais comum de câncer infantil, representando aproximadamente 30% dos casos de câncer na pediatria;

Tumores do Sistema Nervoso Central: a segunda neoplasia maligna mais frequente nas crianças, correspondendo a 20% das neoplasias em menores de 15 anos de idade;

Linfomas: caracterizam a terceira causa de câncer na infância (Linfoma de Hodgkin e Linfomas Não-Hodgkin), atingindo em torno de 15% dos casos pediátricos;

Retinoblastoma: o tumor intraocular mais frequente em crianças, acometendo cerca de 1 em cada 20.000 nascidos vivos.

Como identificar

O diagnóstico começa com a história clínica relacionada à queixa principal e com o exame físico. A história da família e de doenças genéticas também auxiliam no raciocínio do diagnóstico. Após isso, verifica-se a extensão clínica da doença (estadiamento) para começar o tratamento. É fundamental que o tratamento seja realizado por equipe multiprofissional, em centro oncológico pediátrico, devido à complexidade da situação. Os principais sinais e sintomas são:

– Aumento de gânglios;

– Aumento ou surgimento de massa abdominal;

– Dor óssea ou fratura patológica;

– Perda de peso, perda de apetite, febre, irritabilidade, cansaço;

– Sangramento, manchas roxas, anemias;

– Dor de cabeça, vômitos, alterações visuais.

Nos últimos anos, em nosso país, houve importante taxa de sobrevida e cura das crianças e adolescentes com câncer, devido à melhoria dos cuidados nos centros oncológicos. É muito importante enfatizar que o conceito de cura não engloba apenas a recuperação da doença em si, mas também o bem-estar e qualidade de vida dos pequenos pacientes e de seus familiares.

  • Equipe de Pediatras Fleury Medicina e Saúde

    O Fleury Medicina e Saúde conta com uma equipe de pediatras nas unidades Fleury Kids, estruturadas especialmente para o atendimento diagnóstico ambulatorial pediátrico (0 a 12 anos) e criadas sob um conceito totalmente diferenciado para receber não só a criança que tem exames programados, mas também aquela que acabou de sair do pediatra com uma queixa aguda e que precisa de esclarecimento rápido, evitando assim ambientes hospitalares. Dentre eles, há pediatras especializados em imunização, endocrinologia, reumatologia, alergia, infectologia, entre outros para esclarecer as dúvidas das famílias em relação aos exames de seus filhos, oferecer suporte nos procedimentos, acompanhar os resultados e, em determinados casos, garantir a liberação dos laudos em um prazo reduzido, além de prestar consultoria ao pediatra da criança para que o médico solicitante consiga concluir o diagnóstico e tomar a decisão terapêutica de forma mais ágil e precisa.

Data da postagem: 20 de fevereiro de 2020

Tags: ,

Vale a pena dar uma olhada na minha seleção de produtos incríveis e serviços
 que facilitam sua vida de mãe ;)